.

..

domingo, setembro 10, 2006

 

Ora, quando o Luke encontrou Yoda no planeta Dagobah, este tinha 900 anos, e com 900 anos acabou por morrer quando Luke lá voltou para acabar o seu treino nas artes Jedi. Por sua vez, olhando para Luke, é impossívelnão concluir que ele teria não mais que 20 e qualquer coisa anos.
Conclui-se portanto que, no Episódio III, quando luke nasce, Yoda terá cerca de 870-880 anos (900 menos 20/30).
O que eu não percebo é como é que após 875 anos de vida ainda se está em boa forma suficiente para batalhar com um sabre, dar dezenas de cambalhotas que ricocheteiam nas paredes, usar a força para mover objectos com o peso de carros, mas bastam mais 25 anos para que já seja complicadolevitar um X-Wing, e se acabe finalmente por morrer de velhice. Para uma vida tão longa, o fim é bastante rápido...
Além disso, se no Ep. II conseguiu executar as complicadas acrobacias com as quais confrontou o conde Dooku, porque é que entrou no hangar (onde se deu o confronto) a offegar como um velho humano de 80 anos? E, já agora, porque é que anda de cadeira flutuante no templo Jedi?

Enfim.
Quanto mais vejo o Ep. II, mais gosto de comer cagalhões. Mas as pessoas, todas sem excepção, atraiem-se por ambos os extremos: da beleza e da fealdade. E eu vejo o Ep.II pelo mesmo motivo que reduzo a velocidade para ver os corpos dilacerados pelo aceidente rodoviário. É humilhante até para mim estar perante o uso desnecessário que se faz dos efeitos especiais neste filme. Não só desnecessário, como ineficaz e irreal. E já que são efeitos especiais de merda, mais valia voltarem à época em que o yoda era um fantoche. O facto é que o uso dos efeitos especiais é tanto, que conseguirem transformá-los apenas em "efeitos". A frequência substitui a especialidade.
Sempre que vejo o filme (pelas razões acima apresentadas) acredito mais que após a produção, ninguém viu o filme depois de o enviar para a distribuição. Afinal, a princesa cai de uma nave para o deserto, rebola pela colina abaixo, está deitada a ofegar e a gemer de dores quando um stormtrooper chega ao local, preocupado, e nesse momento levanta-se de repente e dá uma ordem ao soldado. Afinal, caiu ou não caiu de uma nave rebolando depois por uma colina abaixo? Estava ou não a queixar-se de dores?
E nesse nave, que balança pelo céu, como se conseguem todos manter de pé? Afinal, se precisamos de nos equilibrar quando andamos de metro...
Oh podia continuar a enumerar as falhas óbvias a impossibilidades, em numero muito maior do que aquele que conseguimos tolerar num filme. O Anakin a oferecer o braço ao Dooku para ser cortado, a péssima representação em demasiados diálogos...
Argh.

Comentários:
nem mais!
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Agosto 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Janeiro 2009   Janeiro 2012  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]