.

..

quinta-feira, setembro 02, 2004

 

Bacardi Cola?

Um bar movimentado, som de garrafas a bater na mesa, garrafas a tilintarem umas contra outras nas mãos de empregados sorridentes, vidro no vidro. Som constante e quase monótono de pessoas em conversas variadas que se fundem numa só. Som de bar, de bebida, de noite. Música e cadeiras, ritmo e mesas, as roupas da noite, os movimentos sociais e os movimentos de dança, tudo conjunto e sincronizado ? noite de bar, noite de noite. É o cenário que estala no anúncio logo à partida. Depois observa-se uma mesa em especial onde uma mulher de estatura fashion e normalíssima derrota, num encontro de braço-de-ferro, um homem de uma potência muscular que não passa despercebida ao espectador. O derrotado sai da mesa e entra o homem bem vestido com um ligeiro ar de russo e que foi recentemente admitido como empregado. De facto, quando se dirige para a mesa para provar a sua virilidade à mulher que continua a fazer rodar os homens, a destroçar as suas masculinidades num confronto braço vs. braço disputado num tampo de mesa viscoso e peganhento de cervejas entornadas, carrega ainda o tabuleiro suspenso vigorosamente em três dedos de um braço elevado à altura da cabeça, com a segurança de quem o faz desde que nasceu. Deixa o tabuleiro algures e senta-se à mesa. Os cotovelos embateram na mesa, cruzaram forças e suor, e para não variar, não é mais que um homem derrotado pela mulher que julgava geneticamente menos capacitada. Foi um episódio de humilhação que despoleta nele um tsunami de raiva e ira, uma energia que flui nos seus músculos, um impulso espontâneo e incontrolável que desperta nele a potência para arrasar com duas dezenas de homens, uma animalidade que ele controla com um simples... "Bacardi cola?". Uma sugestão, um convite que dirige ao próprio inimigo que seria capaz de mutilar.
A imagem do bar barulhento e animado desaparece e dá lugar a um ecrã preto onde uma garrafa e letras em forma de slogan anunciam a bebida.
É assim. Bacardi Cola. A solução para o conflito, para qualquer conflito. No fim deste anúncio, eu sabia que Bacardi Cola era a solução para tudo o que até aqui permaneceu irresolvido na minha vida. A minha raiva, as minhas frustrações, tudo. Nada na vida há que não se resolva com um Bacardi Cola partilhado com amigos ou o pior dos nossos inimigos. Bacardi Cola por cima de toda a possível desgraça que uma vida pode oferecer. Se o homem com ligeiro aspecto de russo conseguiu, porque não conseguirei eu também?



Comentários: Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Agosto 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Janeiro 2009   Janeiro 2012  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]